ACIDENTE DE RICCIARDO, SUBSTITUIÇÃO DE ÚLTIMO SEGUNDO E VITÓRIA EM CASA DE VERSTAPPEN MARCAM O GP DA HOLANDA

Tempo instavél, chuva de batidas seguidas de bandeiras vermelhas, fratura em um metacarpo na mão esquerda de Daniel Ricciardo que foi substituído pelo piloto reserva da equipe, Liam Lawson, para o resto do fim de semana e sem muito esforço, Verstappen vence mais uma vez. Esse foi o final de semana na Holanda.

8/28/2023

O Grande Prêmio da Holanda de Fórmula 1, circuito de Zandvoort, foi a 13ª etapa da temporada da Fórmula 1 e marca o retorno das férias de verão.

A corrida foi vencida pelo holandês Max Verstappen, da equipe Red Bull, que largou da pole position e liderou a corrida de ponta a ponta. Fernando Alonso, terminou em segundo lugar, seguido por Pierre Gasly, da equipe AlphaTauri. Verstappen conquistou sua sexta vitória na temporada de 2023 e ampliou sua liderança no campeonato mundial de pilotos. Ele agora tem 339 pontos e está 138 à frente de seu companheiro de equipe, Sergio Pérez.

Só não foi um final de semana de sorte para Daniel Ricciardo que sofreu um acidente no segundo treino livre. Elee stava seguindo o carro de Oscar Piastri, da McLaren, quando o carro de Piastri perdeu o controle e bateu na barreira. Ricciardo tentou evitar o acidente, mas acabou batendo na bateu na barreira. Foi levado ao hospital, onde foi diagnosticado com uma fratura em um metacarpo de sua mão esquerda e foi substituído pelo piloto reserva da equipe, Liam Lawson, para o resto do fim de semana.

O acidente aconteceu na curva 3 de Zandvoort, uma curva de alta velocidade que é conhecida por ser perigosa. Piastri perdeu o controle de seu carro após aquaplanar na pista molhada. Ricciardo foi atingido no lado esquerdo de seu carro, causando a fratura em seu onde foi levado ao hospital de helicóptero e teve sua lesão confirmada. Liam Lawson foi chamado para substituir Ricciardo pelo resto do fim de semana. Foi um revés para Ricciardo, que estava em boa forma na temporada de 2023. Ele havia conquistado dois pódios e estava em quinto lugar no campeonato mundial de pilotos. O acidente também foi um golpe para a equipe AlphaTauri, que perdeu um de seus pilotos mais experientes. Lawson é um piloto promissor, mas ainda é inexperiente na Fórmula 1.

Ricciardo que foi convocado no meio da temporada para substituir Nyck de Vries na AlphaTauri passou por cirurgia na manhã de domingo para corrigir o metacarpo quebrado, menos de 36 horas depois de sofrer a lesão na segunda sessão de treinos livres de sexta-feira na Holanda. Onde se recupera bem, mas talvez fique fora de pelo menos três grandes prêmios.

A corrida foi marcada por condições climáticas adversas, com chuva durante a maior parte do tempo e isso levou a vários acidentes e abandonos, incluindo os de Carlos Sainz, da Ferrari, e Charles Leclerc, também da Ferrari.

O acidente de Sainz aconteceu na volta 22. O espanhol perdeu o controle de seu carro na curva 3 e bateu no muro. Ele abandonou a corrida na volta seguinte.

A corrida foi interrompida com bandeira vermelha na volta 25. A corrida foi reiniciada com um safety car na volta 36. Verstappen continuou na liderança, seguido por Pérez, Alonso e Gasly.

Já o acidente de Leclerc aconteceu na volta 39. O monegasco também perdeu o controle de seu carro na curva 3 e bateu no muro. Ele abandonou a corrida na volta seguinte.

Apesar dos episódios diversos, a corrida teve um sucesso de público, com mais de 70.000 pessoas presentes no circuito de Zandvoort, com ingressos esgostados para todos os três dias de corrida. Foi a primeira vez que o Grande Prêmio da Holanda foi realizado desde 1985. O evento mostrou que há um grande interesse pelo automobilismo no país, e que o Grande Prêmio da Holanda pode ser um sucesso a longo prazo.

O Grande Prêmio da Holanda de 2023 foi marcado por várias decisões controversas tomadas pelo diretor de corrida da FIA, Niels Wittich. Algumas dessas decisões foram acertadas, enquanto outras foram questionadas pelos fãs e especialistas.

Decisões acertadas

  • A decisão de adiar o início da corrida por causa da chuva foi acertada. As condições climáticas estavam muito perigosas para uma corrida de Fórmula 1, e a decisão de esperar até que as condições melhorassem foi a correta.

  • A decisão de chamar a bandeira amarela virtual (VSC) quando Fernando Alonso teve um problema mecânico foi acertada. A VSC ajudou a garantir a segurança dos pilotos e dos carros que seguiam atrás de Alonso.

  • A decisão de chamar a bandeira vermelha quando Mick Schumacher teve um acidente foi acertada. A bandeira vermelha foi necessária para limpar a pista e garantir a segurança dos pilotos.

Decisões questionadas

  • A decisão de não chamar a bandeira amarela quando Lewis Hamilton teve um problema mecânico foi questionada por alguns fãs e especialistas. Alguns argumentaram que a bandeira amarela teria ajudado a evitar que os carros que seguiam atrás de Hamilton colidissem.

  • A decisão de não chamar a bandeira vermelha quando Charles Leclerc teve um problema mecânico foi questionada por alguns fãs e especialistas. Alguns argumentaram que a bandeira vermelha teria ajudado a evitar que os carros que seguiam atrás de Leclerc colidissem.

  • A decisão de não permitir que os pilotos trocassem de pneus durante a bandeira vermelha foi questionada por alguns fãs e especialistas. Alguns argumentaram que essa decisão foi injusta para os pilotos que já estavam com pneus desgastados.

No geral, o Grande Prêmio da Holanda de 2023 foi uma corrida emocionante, mas também foi marcado por algumas decisões controversas. É importante lembrar que o diretor de corrida da FIA tem que tomar decisões difíceis em tempo real, e nem sempre é possível agradar a todos.

Foto: Site F1

Foto: Site F1