Grande Prêmio da Emilia Romagna

17 - 19 de maio

Circuito

Imola – ou Autódromo Internacional Enzo e Dino Ferrari, como é conhecido desde 1988 – teve sua pedra fundamental lançada em março de 1950. Estava pronto para testes em outubro de 1952, enquanto as corridas começaram no circuito em 1953.

Imola sediou pela primeira vez uma corrida de F1 fora do campeonato em 1963, mas seria necessária alguma politicagem com Monza em 1980 antes que a pista recebesse a honra de sediar o Grande Prêmio da Itália pela primeira vez naquele ano. A partir de 1981, as duas pistas trabalharam juntas em perfeita harmonia, com Imola assumindo o famoso título de 'San Marino' e sediando um total de 27 Grandes Prêmios até 2006. Retornou como sede do Grande Prêmio da Emilia Romagna em 2020.

Depois de testar seu AlphaTauri AT01 na pista antes da temporada de 2020, Pierre Gasly considerou a experiência uma das melhores que já teve em um carro de Fórmula 1, enquanto seu então companheiro de equipe Daniil Kvyat observou que “um Carro de F1 em curvas como Acque Minerali – a entrada é tão rápida, é tão legal. Realmente dá muita adrenalina.” O circuito anti-horário é certamente rápido, com uma sensação old-school, já que os pilotos colocam-no em risco em curvas icónicas como as já mencionadas Acque Minerali e Piratella.