FIA LIBERA CALENDÁRIO 2024 DA FÓRMULA 1

A Fórmula 1 anunciou o calendário Mundial de Fórmula 1 de 2024, aprovado pela FIA.

7/28/2023

A Fórmula 1 anunciou o calendário Mundial de Fórmula 1 de 2024, aprovado pela FIA, o calendário conta com 24 corridas e começa no Bahrein em 2 de março e termina em Abu Dhabi em 8 de dezembro. Com o intuito de uma temporada mais sustentável e pensando na redução de encargos logísticos, a F1 deixou clara sua intenção em avançar para uma maior regionalização do calendário, mudando o Japão para abril, o Azerbaijão para setembro e o Catar lado a lado com Abu Dhabi, criando assim, um melhor fluxo de corridas em certas regiões.

Pensando no Ramadã, as duas primeiras corridas da temporada no Bahrein e na Arábia Saudita, o Grande Prêmio acontecerá no sábado.

Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1, comentou sobre o anúncio do novo calendário: “Estou muito feliz em anunciar o calendário de 2024 com 24 corridas que proporcionarão uma temporada emocionante para nossos fãs em todo o mundo. Há um grande interesse e uma demanda contínua pela Fórmula 1, e acredito que este calendário atinge o equilíbrio certo entre as corridas tradicionais e as novas e existentes.

“Quero agradecer a todos os promotores e parceiros pelo apoio e esforço para a concretização desta grande programação. Nossa jornada para um calendário mais sustentável continuará nos próximos anos, à medida que simplificamos ainda mais as operações como parte de nosso compromisso Net Zero 2030 . Temos muitas corridas pela frente em 2023, incluindo o inaugural Grande Prêmio de Las Vegas, e nossos fãs podem esperar mais emoção na próxima temporada”.

“O calendário planejado para o Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA de 2024, que foi aprovado pelos membros do Conselho de Automobilismo, demonstra alguns passos importantes em direção aos nossos objetivos compartilhados”, acrescentou Mohammed Ben Sulayem, presidente da FIA.

“Cada corrida só pode acontecer graças à colaboração entre a FIA, a FOM, os promotores e as ASNs anfitriãs que reúnem os milhares de marechais voluntários e pessoal de apoio para que possamos correr e, à medida que avançamos no futuro, devemos garantir que nossas prioridades cresçam e se desenvolvam com as necessidades da sociedade e o que é melhor para nosso esporte, nossos torcedores e nosso meio ambiente”.

Fonte / Foto: Site F1