GP DE SINGAPURA MOSTROU PRA QUE VEIO E SE MOSTROU SER O MELHOR DA TEMPORADA ATÉ O MOMENTO

Melhor corrida da temporada e a corrida estratégicamente inteligente de Carlos Sainz, roubam os holofotes da Red Bull e Max Verstappen

9/18/2023

Sem sombra de dúvidas o GP de Singapura foi a melhor corrida da temporada até o momento. Com a Red Bull perdendo momentaneamente o seu posto de vitórias consecutivas para a Ferrari, que contou com o inteligentissímo Carlos Sainz fazendo uma corrida brilhante o final de semana inteiro e conquistando a sua segunda vitória na carreira. Mesmo tendo que enfrentar o ataque de Lando Norris e a pressão das Mercedes de Russell e Hamilton, Sainz soube manter o equilibrio, ter sangue frio e desestabilizar seus oponentes. Pelo menos foi isso que conteceu com George Roussel, que prestes a entrar na ultima volta, perde o controle e bate. Carlos Sainz encerrou série da RBR e jejum da Ferrari com louvor, Lando Norris e Lewis Hamilton fecharam pódio.

Luzes se apagam e começa o GP de Singapura com dois pilotos a menos no grid. Zhou largando do pit lane após alterções em seu carro e Stroll, que após batida na sessão de quali, a Aston Martin achou melhor poupar o piloto da corrida principal, por ainda sentir fortes dores no corpo devido ao impacto. A Ferrari tem um inicio brilhante onde Leclerc consegue saltar à frente de Russell que também perde posição para Hamilton que saiu da pista na curva 1, mas logo na sequência devolve a posição para o companheiro de equipe.

Tsunoda termina a corrida logo na primeira volta, após um furo no pneus ocasionado por uma colisão com Perez.

Alonso e Ocon sobem de posição após passarem Magnussen e nesse momento já vemos Verstappen se aproximando. vindo de de décimo primeiro colocado para nono e acontece a primeira parada com Zhow, substituindo seus pneus macios por pneus duros.

Na volta 7 e com sede de vitória a todo custo, Verstappen mergulha por dentro e na curva 16 toma a posição de Magnussen e ocupa o oitavo lugar, enquanto Perez ultrapassa Piastri.

Na frente do Grid, Leclerc estava a um segundo de Sainz, enquanto Verstappen se aproximava de Ocon, que tenta a todo custo fazer uma ultrapassagem em cima de Alonso, para o sexto lugar.

Na volta 10 a equipe orienta Leclerc a dar uma vantagem de 3 segundos ao seu companheiro de equipe, que muito confortável com a situação enfatiza no rádio “Eu poderia ir para sempre neste ritmo” enquanto continuava a estabelecer os tempos mais rápidos do noite.

A Haas não marcava nenhum ponto desde Miami, mas Magnussen e Hulkenberg ocuparam o nono e o décimo lugar, grantindo a zona de pontuação pra equipe, enquanto Gasly estava logo atrás torcendo para um erro de ambos.

Russell quationa o que deveria ser feito para vencer a corrida e a resposta em formato de pedido, Roussel é orientado a colocar pressão sobre as Ferraris. Mas a bandeira amarela foi agitada, pois na curva 8 , Logan Sargente que já não anda com uma situação muito promissora bate na barreira e por espalhar detritos sobre a pista é acionado o Safety Car.

Aproveitando a oportunida os sete primeiros pilotos vão fazer a substituição de seus pneus por compostos duros. Exceto a Red Bull que prefere manter seus jogos de pneus usados, levando assim, Verstappen para a segunda colocação e Perez, para a quarta.

No momento de caos do pit stop onde todos querem aproveitar uma brecha, Leclerc e Hamilton se atrasaram e nesse momento eram sexto e sétimo, enquanto Alonso foi visto cruzando a linha de chegada na entrada dos boxes, o que levou pra uma investigação.

A ordem na relargada após a liberação do Safety Car no final da volta 22, foi Sainz, Verstappen, Russell, Perez, Norris, Leclerc, Hamilton, Alonso, Ocon e Bottas. Magnussen foi 11º, à frente de Gasly, Piastri, Lawson, Hulkenberg, Albon, Zhou e Sargeant.

E mais uma vez o brilho era de Sainz, que reiniciou a corrida impecavelmente. Russell tenta uma manobra em cima de Verstappen, mas sem sucesso. Enquanto Norris tentanva ultrapassar Perez.

Finalmente Russel consegue ultrapassar Verstappen, Norris ultrapassa Perez e Alonso recebe uma punição de 5 segundos por cruzzar a linha de chegada dos boxes naquele momento do safity car.

O que parece inacreditável acontece em Singapura e Verstappen é mais uma vez ultrapassado. Na volta 24, na curva 14, Norris ultrapassa o holandês e o mesmo desfecho acontece com Hamilton em cima de Perez, na saída da curva 7.

Russell bem ousado, mantém pressão sobre Sainz, que está a meio segundo de diferença do piloto da Ferrari e Hamilton fica próximo de Verstappen para disputar o quinto lugar.

De olho na galera do fundão que fez uma baita corrida, temos Magnussen que recebeu bandeiras preta e branca por forçar Gasly a sair da pista, pouco antes de Hamilton usar seu bom ritmo e sua vantagem de DRS para ultrapassar Verstappen, pelo quinto lugar, por dentro na Curva 7. “É como dirigir no gelo”, comentou Verstappen no rádio ao fazer uma corrida solitária em sexto.

Por uma disputa pelo décimo lugar, agora é a vez de Magnussem sair da pista e entregar a posição pra Gasly, levando o piloto da Haas para a décima sexta posição.

Na volta 38 a emoção toma conta, com Perez, Alonso, e Ocon lutando bravamente pelo sétimo lugar. Ocon mostrou suas habilidades, forçando Perez e logo na sequência tivemos Alonso e Gasly ultrapassando o mexicano.

De volta a frente do pelotão, continuamos com Sainz super confortável em sua posição, Russell começava a diminuir a diferença e temos Alonso, que em sétimo começa a reclamar e chamar o seu carro de "indirigível."

O aniversariante do dia que não teve muita sorte, Ocon foi forçado a parar na curva 2, devido a uma fumaça saindo de seu carro, onde mais tarde foir comprovado que foi um problema na caixa de câmbio. "Não! Não”, gritou o piloto francês, batendo com o punho no volante e bem revoltado com a situação, enquanto o Safety Car Virtual era acionado.

Nesse momento a dupla da Mercedes aproveita pra trocar os pneus por compostos médios e ambos caem de posição tentando perseguir os três primeiros, Sainz, Norris e Leclerc, a 17 voltas do fim e aí começa a super disputa. Porque Hamilton e Russell começam a diminuir a diferença entre os pilotos da frente e enquanto Russell se aproximava de Leclerc, Hamilton ia ainda mais rápido.

Hamilton e Russell conseguem então ultrapassar Leclerc e vão em busca da disputa com Norris. Sainz pedia informações à sua equipe sobre a diferença para Norris, enquanto Russell e Hamilton continuavam se aproximando.

Enquanto as Mercedes davam tudo de si, Sainz estratégicamente ofereceu a Norris o DRS para ajuda-lo a se manter a frente da dupla, o que foi inteligente da parte do espanhol e impressionante ao ver o quão sangue frio Sainz teve nesses momentos finais de corrida.

Mas na exata última volta e no momento mais dramático da corrida, Roussell vai direto para barreira, bem entrada da curva 10 e vai direto para a parede, dando ao seu companheiro de equipe Lewis Hamilton o terceiro lugar.

Para Hamilton, o terceiro lugar no Circuito valeu sua 196ª aparição no top 3 e a quinta desta temporada e ganhou um ponto extra da volta mais rápida.

Norris terminou em segundo, Verstappnen que dessa vez não foi tão veloz e ainda sim se deu bem, conquistou o quarto lugar. Sua primeira vez fora do pódio desta temporada.

Gasly foi o sexto, à frente de Piastri, Perez, Lawson e Magnussen e fora da zona de pontuação estavam Albon, Zhou, Hulkenberg, Sargeant e Alonso, já que a queda de Russell o deixou junto com Bottas, Ocon e Tsunoda como os quatro pilotos incapazes de terminar a corrida.

“Uma sensação incrível, um fim de semana incrível”, disse Sainz. “Quero agradecer a todos na Ferrari por fazerem esse enorme esforço para dar a volta por cima e conseguir vencer esta temporada depois de um começo complicado.

“Mas agora acertamos o fim de semana, acertamos a corrida… Tudo o que tínhamos que fazer, fizemos com perfeição e trouxemos para casa um P1 que tenho certeza que toda a Itália, toda a Ferrari, ficarão orgulhosos e felizes hoje."

Não se pode deixar de falar do competente Liam Lawson, que substituto de Daniel Ricciardo na AlphaTauri, vem agarrando essa oportunidade com unhas e dentes e tem mostrado um ótimo trabalho, principalmente no quesito ritmo, durante o final de semana ao chegar ao Q3 pela primeira vez desde que substituiu Ricciardo e ficando em nono na corrida principal, conquistando assim, seus primeiros dois pontos da Fórmula 1 e até ganhou parabéns do líder do campeonato depois de sua baita performance.

Outro nome também que vale destacar e que chegou para "dar trabalho" é Oscar Piastri, que se recuperou muito bem ao longo da corrida onde saiu da décima setima posição pra sétima, na classificação final da corrida. Piastri não correu com as mesmas atualizações do carro de Norris, mas teve uma uma impressionante recuperação o colocando em décima primeiro lugar na classificação de pilotos.

Sainz manteve-se à frente na largada enquanto Leclerc ultrapassava Russell para ficar em segundo

Foto: Site F1