MUDANÇAS NO GRID, MELHORA SIGNIFICATIVA DA MERCEDES, MCLAREN NO PÓDIO E MAX NO TOPO, MARCAM O GP DE AUSTIN

Max assumiu a liderança de Norris, que tinha conquistado o primeiro lugar na primeira volta, à frente de Charles Leclerc. Já Hamilton, com pneus de compostos médios, perseguiu Norris para ocupar a segunda colocação.

10/24/2023

Antes mesmo da corrida começar, algumas mudanças no grid já tiveram que acontecer, pois os pilotos da Haas e da Aston Martin, tiveram que largar do pit lane devido a algumas mudanças feitas em seus carros no período da noite. Lance Stroll que esqueceu desse pequeno detalhe, teve que ter o seu carro retirado rapidamente pelos seus mecânicos da pista.

Mercedes teve um excelente desempenho nesta corrida em Austin, levando Lewis Hamilton para a segunda colocação e em alguns pontos de pista, chegando até a ficar próximo de Max Verstappen. Que mesmo com problemas nos freios e pedindo para que o seu engenheiro não o chamasse nas horas em que ele precisava freiar, no "estilo Verstappen" de ser, venceu o Grande Prêmio e conquista a sua vitória de número 50 na carreira, ao som de muitas vaias. O que é natural quando um piloto ocupa um certo patamar de vitórias na carreira. Inclusive, Hamilton Vettel e Schumacher já passaram por isso.

Lembrando que Max saiu na sexta colocação atrás de Carlos Sainz e George Russell, depois que seu melhor tempo de volta no Q3 foi excluído por exceder os limites da pista, mas foi escalado o pelotão com estratégias de pneus para duas paradas e se deu bem.

Max assumiu a liderança de Norris, que tinha conquistado o primeiro lugar na primeira volta, à frente de Charles Leclerc. Já Hamilton, com pneus de compostos médios, perseguiu Norris para ocupar a segunda colocação.

Quem terminou essa corrida bastante frustrado foi Charles Leclerc, que saiu na Pole mas que infelizmente não conseguiu segurar seus adversários por muito tempo e nem a Ferrari conseguiu colocar em prática boas estratégias. O Monegasco que terminou na sexta colocação, acabou sendo ultrapassado até pelo seu próprio companheiro de equipe Carlos Sainz, que terminou em quarto lugar e foi bastante segurando por Lando Norris que terminou em terceiro lugar, somatizando uma sequência de quatro pódios seguidos.

Perez que teve seu nome mencionando todo o tempo pela torcida, conquistou a quinta colocação, George Russell em sétimo e Gasly em oitavo lugar. Lance Stroll se recuperou bem e ocupou a nona colocação para a Aston Martin. Já Yuki Tsunoda , que completando o top 10, completando conquistou a volta mais rápida e um ponto valioso para sua equipe.

O piloto Alex Albon foi penalizado com cinco segundos por exceder os limites da pista e terminou em décimo primeiro. Que embora tenha sido investigado após a corrida por múltiplas violações da mesma infração. O piloto tailandês foi seguido por seu companheiro de equipe na Williams, Logan Sargeant, em décimo segundo.

Nico Hulkenberg ficou em décimo terceiro, à frente dos Alfa Romeos de Valtteri Bottas e Zhou Guanyu, com o seu companheiro de equipa, Kevin Magnussen, décimo sexto. Daniel Ricciardo que voltou ao Grid após se recuperar da cirurgia foi o último dos colocados ficando em décimo sétimo lugar.

Fernando Alonso, Oscar Piastri e Esteban Ocon abandonaram a corrida devido a problemas com seus respectivos carros e não conseguiram ver a bandeira quadriculada.

Foto: Site F1