QUEM DISSE QUE FÓRMULA 1 NÃO É COISA DE MULHER, SE ENGANOU!

A piloto embaixadora da Aston Martin Jessica Hawkins de 28 anos, foi a primeira mulher a pilotar um carro de Fórmula 1, desde 2018 com configurações de 2021 em Budapeste e mostrou para que veio.

10/5/2023

Jessica que terminou no pódio da série W e foi campeão britânica de Kart, dividiu funções de piloto com o reserva da equipe, o brasileiro Felipe Drugovich.

Hawkins completou 26 voltas após um atraso ocasionado pela chuva e se saiu muito bem. A Aston Martin disse que esse teste foi o último passo para que a equipe possa incluir e apoiar a entrada na série feminIa da F1 Academy em 2024.

“Precisei de muito sangue, suor e lágrimas para chegar aqui. Quando ouvi pela primeira vez que poderia ser uma possibilidade, mal pude acreditar. Quero agradecer muito a todos da equipe AMF1 por confiarem em mim, acreditarem em mim e por me darem esta oportunidade. Precisei de muito sangue, suor e lágrimas para chegar aqui. Quando ouvi pela primeira vez que poderia ser uma possibilidade, mal pude acreditar. Tive que manter isso em segredo há meses – o que foi muito difícil! Valeu a pena e me deu informações realmente valiosas. Nada se compara à aceleração e travagem de um carro de Fórmula 1 e, depois de analisar os dados, estou muito orgulhoso do meu desempenho. Dirigir o AMR21 foi um sonho que se tornou realidade para mim e que estou pronto para realizar há muito tempo. Continuarei pressionando por mais e, no processo, quero inspirar outras mulheres e deixá-las saber que devem seguir seus sonhos, não importa qual seja.” Disse Jessica Hawkins.

Foto: Site F1

O Diretor do Programa de Evolução da Aston Martin, Robert Sattler, teceu elogios para a pilota e disse que Jessica se destacou em uma pista úmida, aumentando progressivamente a velocidade em um circuito complicado, mas que mediante a complexidade, Jessica teve um desempenho perfeito no carro AMR21.

“Depois de três voltas, a pista estava seca e ela já estava igualando as velocidades de volta de referência. No geral, Jéssica executou um excelente programa de testes com uma atitude muito profissional e esperamos vê-la no carro novamente em breve.” Complementou Sattler.

Mike Krack, chefe da Aston Martin acrescentou que esse era um momento muito especial tanto para a AMF1 quanto para Jessica, que é muito importante dentro da equipe de pilotos e que realmente o seu desempenho e preparação para o teste fizeram toda diferença na decisão de colocá-la no AMR21.

Jéssica abraçou a oportunidade de forma muito madura e Mike acrescentou: “ela acelerou rapidamente e encontrou um bom ritmo. Este foi um momento extremamente significativo na jornada de Jessica com a equipe AMF1 e estou satisfeito por podermos dar a ela o próximo passo em sua jornada de desenvolvimento, testando um carro moderno de Fórmula 1.”

Foto: Site F1